sexta-feira, outubro 12, 2007

Você tem "FOME" de quê? Você tem "SÊDE" de quê?

Uma em cada quatro pessoas no mundo sofre de "Fome Oculta".No Brasil, uma série de estudos recentes tem apontado alta prevalência de deficiências de vitamina A e ferro em nossa população.

Em geral, a "Fome oculta" é lenta e silenciosa e não apresenta sintomas aparentes à curto prazo. Entretanto, à médio e longo prazo aumentam os riscos para desenvolver doenças como osteoporose, câncer, diabetes, problemas cardiovasculares, hipertensão e envelhecimento precoce.

O estresse, a poluição e o estilo de vida das grandes metrópoles também aumentam o consumo de nutrientes.
Podemos até realizar refeições com adequado valor calórico, mas se não escolhermos alimentos variados e nutritivos, nosso corpo sentirá "fome" de nutrientes essenciais ao equilíbrio do metabolismo.

Além dos macronutrientes presentes nos alimentos (carboidratos, gorduras e proteínas), necessitamos também de micronutrientes (vitaminas e sais minerais) que participam de várias reações químicas em nosso "laboratório interno". Se esses micronutrientes não estiverem sendo oferecidos diariamente em quantidades adequadas, nosso "laboratório" não funcionará de forma eficiente e à todo vapor e as reações químicas que nosso corpo precisa realizar ficarão comprometidas. Essas reações envolvem desde a respiração, a transformação do alimento em energia, o aproveitamento dos nutrientes pelas células até a eliminação do que não precisamos.

Nossas necessidades vão além da energia que os alimentos contém, precisamos de nutrientes e compostos bioativos que previnem doenças! É a Nutrição básica evoluindo para a Nutrição biomolecular, Nutracêutica e Alimentação funcional.

Por exemplo, durante a atividade física, nosso gasto energético aumenta, passamos a produzir mais radicais livres devido ao aumento do consumo de oxigênio e, conseqüentemente, nosso corpo irá precisar de mais vitaminas e minerais para funcionar em equilíbrio e combater os radicais livres.

Os principais minerais consumidos durante a atividade física são: ferro, magnésio, sódio, potássio e cálcio, além de vitaminas. Sem eles, o corpo não consegue dar conta de todas as suas funções em perfeita harmonia.

A prevenção da "Fome Oculta" deve ser a alimentação variada, colorida e balanceada, rica em tempêros naturais, leguminosas, oleaginosas (nozes, castanhas), cereais integrais, sementes (girassol, gergelim, linhaça), frutas e hortaliças. O foco principal deve ser os nutrientes que os alimentos contém.

Através da "Nutrição inteligente" podemos também nos adaptar melhor às mudanças fisiológicas que ocorrem em nosso organismo com o decorrer da idade.

É por meio de nossas escolhas alimentares que melhoramos nossas defesas, nos protegemos das doenças, da poluição, do estresse, dos radicais livres, das mudanças de temperaturas e retardamos nosso envelhecimento.

A principal premissa da "Nutrição Inteligente" deve ser seguir os princípios da Ciência da Nutrição.

É com base nesses princípios que devemos planejar nossa alimentação:

1. Princípio da Qualidade
devemos fazer escolhas alimentares que garantam todos os nutrientes necessários ao bom funcionamento do nosso organismo.Se aprendermos a fazer isso de forma prazerosa e divertida, com certeza, adotar hábitos alimentares saudáveis passará a ser um estilo de viver.Descobrir novos sabores e aromas, reeducar o paladar para saborear alimentos ricos em nutrientes e pobre em calorias e fazer da gastronomia saudável um hobby, podem ser formas agradáveis de terapia anti-estresse e anti-envelhecimento, tanto para homens como para mulheres.

2. Princípio da Quantidade
Nossa alimentação deve fornecer alimentos ricos em nutrientes e na quantidade necessária ao bom funcionamento do nosso organismo, mantendo nossa saúde e prevenindo as doenças."Viver para comer ou comer para viver?"

3. Princípio da Harmonia
Nossas refeições devem ser compostas considerando o equilíbrio de alimentos e nutrientes. As escolhas alimentares devem estar focadas, primeiramente, no valor nutricional dos alimentos, antes mesmo que no seu valor calórico.A natureza é sábia! Escolhas alimentares com foco no valor nutritivo juntamente com técnicas culinárias saudáveis acabam dando como resultado refeições de baixo valor calórico.

4. Princípio da Adequação
Uma alimentação saudável e balanceada leva em conta fatores como: peso corporal, altura, idade, sexo, atividade física, gasto energético, alergias alimentares, condições climáticas, preferências alimentares, disponibilidade de alimentos, poder aquisitivo, estilo de vida e outros.Nossa alimentação deve ser tão individual quanto nós somos!

DICAS:
1. Nutrição é a ciência que estuda os alimentos e suas relações com a saúde, o valor nutritivo dos alimentos, o metabolismo, o equilíbrio das dietas e os fatores que interferem na saúde.

2. Com formação de nível superior, o nutricionista atua com base na ciência da Nutrição e está capacitado para avaliar, diagnosticar, intervir e acompanhar o estado nutricional dos indivíduos, planejando, prescrevendo e orientando condutas alimentares personalizadas, dirigindo e avaliando unidades de alimentação e nutrição direcionadas à grupos populacionais e coletividades, visando a promoção, a proteção e a recuperação da saúde.


Goiaba e frutinhas

2 comments:

********* disse...

oi, tudo bem?
queria participar do Blogstar...
meu blog é na-luta.blogspot.com
vou iniciar segunda.
bjão

Giovanna disse...

Oi, tudo bem? Gostaria de participar do Blogstar tb.
Meu blog eh http://www.emagrecimentodagiovanna.com/
Meu nome eh Giovanna e moro em Glendale, Estados Unidos e jah coloquei o selinho de vcs em meu blog. Obrigada pela forca. bjs